Chupeta ortodôntica: O que é? Vale a pena usar?

Tempo de leitura: 7 minutos

chupeta ortodôntica-instituto-cris-poli

Chupeta ortodôntica: o que é? Será que vale a pena você usar? Descubra neste artigo!

A chupeta ortodôntica tem gerado muito debate entre especialistas em desenvolvimento infantil. Muitos pais acreditam que ela seja uma boa opção para acalmar a criança. Já para outros ela pode ser tão prejudicial quanto a tradicional.

Além disso, existe uma quantidade grande de modelos de chupeta ortodôntica. Alguns com preços acessíveis e outros extremamente caros. Mas será que vale a pena usar esse acessório?

O que os especialistas dizem sobre a chupeta ortodôntica?

De modo geral, os odontopediatras condenam o uso de qualquer tipo de chupeta, seja ela ortodôntica ou convencional. Isso porque elas podem prejudicar não só a dentição, mas também a respiração da criança. Como a língua fica mais para trás, a respiração oral é promovida.

Contudo, entre os modelos tradicionais e os mais recentes, a chupeta ortodôntica é mais recomendada. Isso porque ela se adapta melhor à cavidade bucal da criança. Com isso, o contato da língua com o palato durante a deglutição é maior.

Mesmo assim, é necessário prestar atenção em alguns detalhes antes de escolher um modelo. O primeiro deles é o formato do disco que segura o silicone: ele deve ser côncavo em direção à cavidade bucal. Além disso, o disco precisa ter perfurações, de modo a evitar irritações na pele e acúmulo de saliva.

Deve evitar também qualquer tipo de argola, bem como prender fraldas e correntes plásticas na chupeta ortodôntica. Pois, além de aumentarem o peso da chupeta, esses fatores aumentam também o risco de estrangulamento.

O desenvolvimento da fala também pode ser prejudicado pelo uso prolongado da chupeta ortodôntica. Isso porque ela pode gerar algumas alterações na criança, tais como:

  • Respiração oral;
  • Flacidez dos músculos da face;
  • Mal posicionamento da língua;
  • Mordida aberta.

Logo, o ideal é evitar ao máximo esse acessório.

Geralmente esse recurso é usado quando a criança não para de chorar. E os pais que usam chupeta ortodôntica não devem se sentir menos capazes por isso. Contudo, eles também não podem usar o acessório sempre que quiserem acalmar a criança.

Dicas de como usar e evitar a chupeta ortodôntica

Existem várias maneiras de evitar o uso da chupeta ortodôntica, ou de usá-la de maneira mais correta e menos nociva. Confira abaixo algumas dicas:

  • Não compre junto do enxoval nem peça no chá de bebê

Um dos maiores erros é pedir a chupeta ortodôntica no chá de bebê ou comprá-la como parte do enxoval da criança. Isso porque essa aquisição já pré-condiciona os pais a usarem-na.

O seu filho pode não precisar dela. Logo, comprá-la vai ser só desperdício de dinheiro. Veja como será a rotina com a criança e somente em caso de extrema necessidade compre uma, sempre seguindo as recomendações anteriores.

  • Não compre chupetas como se fossem itens de colecionador

Muitas mamães, papais e até mesmo avós e padrinhos tratam as chupetas como peças de colecionador. Ou seja, compram vários modelos diferentes, que brilham, fazem barulho, com bichinhos e adesivos engraçados.

Não faça isso. Além de aumentar a probabilidade de você usar esse item na criança, você gastará dinheiro com algo desnecessário.

  • Entenda o motivo do choro antes de partir para a chupeta ortodôntica

Muita gente usa chupeta ortodôntica logo que a criança começa a chorar. Esse também é um erro. Pois ela deve ser usada apenas como último recurso.

Crianças choram, tenha isso em mente. Logo, cabe a você investigar o motivo do choro e tentar resolvê-lo. Fome, fralda suja, cólica, frio, calor, carência, esses são apenas alguns dos motivos que podem desencadear o choro. Então, verifique-os um a um.

Caso a criança não consiga se acalmar mesmo depois de você ter checado tudo, use a chupeta ortodôntica.

  • Jamais coloque qualquer tipo de açúcar ou calmante no bico da chupeta ortodôntica

Em hipótese alguma use a chupeta ortodôntica com algum açúcar ou calmante no bico. Esse é um dos maiores erros que qualquer pai ou mãe pode cometer.

Primeiramente, porque você estará criando a ideia na mente da criança que o acessório traz algum tipo de prazer. E ele não deve ser encarado como tal. No caso do açúcar, ele é muito prejudicial para crianças em fase de desenvolvimento de dentição. Na verdade, o ideal é não apresentar qualquer tipo de açúcar para a criança até que ela complete 2 anos.

O uso de calmantes, por sua vez, é ainda mais prejudicial e perigoso. Você não sabe como a criança vai reagir ao calmante, mesmo aos naturais. Ela pode ter uma reação alérgica ou até mesmo uma superdosagem.

  • Estimule a amamentação por livre demanda

Uma das formas de evitar o uso da chupeta ortodôntica é a amamentação por livre demanda. Muitas mães evitam esse hábito por acreditarem que ficarão “reféns da criança”, mas isso é um erro.

A amamentação por livre demanda é benéfica em vários sentidos. Tenha em mente que o leite materno é o único alimento da criança até os seis meses de idade. Logo, ele precisa estar disponível sempre que o bebê tiver vontade.

Além disso, ela acaba estimulando a criação de laços mais estreitos entre mãe e filho. Sem contar que também estimula o movimento de sucção naturalmente. Fazendo a amamentação por livre demanda, dificilmente a chupeta ortodôntica terá que ser usada.

Contudo, tenha em mente que nem sempre que a criança chora ela quer mamar. Ela dá outros sinais de que está com fome, como o próprio movimento de sucção dos lábios, e choros mais altos e fortes por conta da sensação desconhecida.

  • Higienização constante

Caso a chupeta ortodôntica seja usada, é indispensável que ela seja higienizada constantemente. E não estamos falando apenas de dar uma “lavada”.

Você deve ferver uma chaleira d’água, colocar a chupeta ortodôntica dentro de um recipiente, e depois a água fervente por cima, até que ela fique totalmente submersa. Deixe assim por cerca de 10 minutos e depois (com as mãos totalmente limpas) seque-a com um pano limpo, que também tenha passado por esse processo de esterilização.

  • Atenção à idade recomendada

Não são todas as chupetas ortodônticas que são indicadas para todas as idades. Na verdade, existem modelos específicos para cada idade.

No caso das crianças de até 4 meses, por exemplo, o disco de plástico é bem menor. Isso porque nesse período a criança tem mais dificuldade de respirar usando o acessório. O bico também é menor e mais achatado, tentando imitar ao máximo um mamilo.

Além disso, lembre-se de que a chupeta ortodôntica tem validade. Normalmente recomenda-se que ela seja trocada a cada 4 ou 6 meses.

Conclusão

A chupeta ortodôntica só deve ser utilizada como último recurso. Mesmo tendo um formato mais anatômico, ela ainda prejudica e muito o desenvolvimento da criança.

O movimento de sucção deve ser estimulado, mas de preferência apenas por meio da amamentação. Se a mãe amamentar corretamente até o sexto ou sétimo mês da criança, não será necessário qualquer tipo de item para estimular esse movimento. Isso porque a partir dessa fase entrará em ação o mecanismo de mastigação. Logo, vale mais a pena investir em uma amamentação exclusiva, correta e pelo tempo mínimo, do que em uma chupeta ortodôntica.

Tem mais alguma dúvida sobre o uso desse tipo de acessório? Aproveite para deixá-la nos comentários.

Siga-nos em nossas redes sociais para não perder nenhum conteúdo.

Facebook
Instagram
YouTube

Instituto Cris Poli

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *