Dicas para tirar a chupeta do seu filho

Tempo de leitura: 5 minutos

tirar a chupeta-instituto-cris-poli

Como tirar a chupeta do seu filho? Será que existe uma idade específica, técnicas ou você deixa a vida e o desenvolvimento dele seguirem seu curso? Saiba agora!

Muitas pessoas não sabem, mas, embora a chupeta seja uma forma de acalmar bebês e crianças pequenas, seu uso prolongado pode causar uma série de malefícios, entre eles: alteração na respiração bucal, problemas nos ossos e músculos da boca e ainda na posição da língua e dos dentes. Sinistro, não é mesmo?

No geral, crianças que usam chupeta o fazem como forma de consolo, uma espécie de apoio emocional, entende? Isso dura, mais ou menos, até os 3 anos. Porém, existem casos onde o uso do objeto se prolonga até os 7 anos ou mais – aí é chegada a hora de buscar ajuda de um especialista, pois pode ser que essa criança seja mais sensível e/ou emotiva e tenha uma demanda afetiva maior do que as outras.

Independente de qual seja o contexto, a hora de tirar a chupeta sempre chega e hoje vamos dar dicas de como concluir essa missão de forma efetiva e sem desconsolo. Confira!

Como tirar a chupeta e quando?

Bem, agora que você já sabe alguns dos malefícios e o porquê de esse objeto ser tão requisitado, chegou o momento de saber como e quando tirar a chupeta do seu filho de vez: a começar pelos bebês.

No caso dos bebês, a dica é substituir o hábito de chupar chupeta aos poucos e por outra coisa que seja capaz de suprir e dar a segurança que ela proporciona ao seu filho. Caso ele durma com ela, tire assim que a criança pegar no sono, para evitar o uso a noite toda. Outra coisa: tente adiar a compra de uma chupeta nova. Não ter uma novinha em folha pode desencorajar a criança a querê-la.

Caso a criança seja um pouco mais velha – cerca de 2 anos ou mais – e já for capaz de compreender, tenha uma conversa franca e mostre (de uma forma que ela entenda, claro) todos os pontos negativos relacionados à chupeta. Elas costumam entender. Além disso, experimente fazer um combinado de tirá-la gradativamente da vida de vocês. Aproveite e combine quando a criança poderá ou não usar. Decidam em conjunto. Tudo é válido para que seu filho entenda aos poucos que tirar a chupeta é única e exclusivamente para o bem dele.

E que tal fazer uma boa ação? Doe a chupeta, mamadeira, enfim… Tudo que remeta a essa fase passada para outra criança. Boas ações nunca são demais. Ah! Mas muito cuidado para não tentar tirar a chupeta em um momento inapropriado e de instabilidade emocional da criança, como a separação dos pais, a mudança para uma nova escola etc. Deixe para concluir esta missão quando tudo estiver calmo.

Dicas para tirar a chupeta de vez

Para complementar o que disse acima, aí vão mais algumas dicas para tirar a chupeta do seu filho de uma vez.

  • Nada de chupeta durante o dia

Muito provavelmente ele vai chorar e birrar após essa decisão, mas é necessário. Se não der de primeira, tudo bem. No entanto, evite-a sempre que possível, limitando seu uso apenas no período da noite.

  • Limites são tudo

Dos 2 anos em diante é possível começar a negociar com seu filho. Negocie quando e em quais lugares ele poderá pegar a chupeta, por exemplo: chegou na escola, tem que guardar a chupeta; ou ainda, chupeta só na hora de dormir. E por favor: não envie a chupeta para a escola. Como lá é o ambiente perfeito para distrações, é uma oportunidade de começar o desapego.

  • Livre-se dos “penduradores”

Chupeta ao alcance o tempo todo, mais apego da criança. Portanto, evite ao máximo deixá-la pendurada ou ao alcance. Senão, o esforço estará indo por água abaixo.

  • Falar comigo? Só sem chupeta

Uma boa dica é dizer à criança que ela precisa tirar a chupeta sempre que for falar. Diga ao seu filho que é impossível de entendê-lo se ele continuar com a chupeta na boca. Ele vai tirar, acredite.

  • “Crianças mais velhas não usam chupeta. É o bastante pra você, filho?”

Criança adora se sentir mais velha do que realmente é. Por isso, um bom argumento para tirar a chupeta é dizer que seu filho já está grandinho o bastante e não precisa mais usar a chupeta.

  • Bebê novo na área? É a deixa!

Aproveite o nascimento de um bebé na família ou no círculo de amigos e explique à criança que vão visitar um bebê e que precisa de sua chupeta, afinal, ele já é grande. Aproveite para tornar a entrega ainda mais especial ao envolver a criança no processo.

  • Reduza o número de chupetas em casa

Não mantenha mais do que 2 ou 3 chupetas em casa. Isso pode aumentar o apego e dificultar a retirada. Assim sendo, evite ter vários modelos, cores ou chupetas específicas para cada momento.

  • “Fada da chupeta”

Tornar o momento lúdico é muuuito melhor. Por isso, recorra à “Fada das Chupetas” quando for explicar ao seu filho sobre a importância de não haver mais chupetas em sua vida. Diga que a “Fada das Chupetas” veio dar um alô e deixou um presentinho. E vocês, em contrapartida, devem colocar as chupetas em lugares específicos para que ela volte e as leve embora.

  • Respeite a criança, mas se recuse a voltar atrás

Não existe um momento especifico para a retirada da chupeta e cada criança tem seu tempo e sua sensibilidade quanto a isso. Mas, de qualquer forma, a hora de a chupeta ser retirada vai chegar e depois de muito afeto e diálogo, isso precisa ser cumprido. Portanto, respeito seu filho, mas quando você perceber que deve começar a retirada, não volte atrás.

Nem sempre é fácil, mas faz parte do desenvolvimento infantil. Gostou das dicas? Tem alguma mais que seria pertinente incluir? Conte pra gente!

Siga-nos em nossas redes sociais para não perder nenhum conteúdo.

Facebook
Instagram
YouTube

Instituto Cris Poli

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *