Meu filho não fala: o que pode estar acontecendo?

Tempo de leitura: 6 minutos

meu filho não fala-instituto-cris-poli

“Meu filho não fala! O que devo fazer? Como posso ajudar?” Descubra possíveis causas e algumas dicas do que fazer.

O desenvolvimento das crianças não é igual. Cada criança é um individuo e como tal possui suas particularidades. Acontece que muitos pais se esquecem disso e quando percebem que seus filhos não estão seguindo a norma começam a se preocupar.

Isso vale para qualquer fase da vida de uma criança, inclusive, ao que diz respeito ao desenvolvimento da fala. Quem nunca se deparou com pais aflitos repetindo “meu filho ainda não fala!”? Essa é uma frase bastante recorrente…

Claro que existe um tempo esperado para tudo. Uma criança pode iniciar suas primeiras palavras muito cedo – com meses – ou mais tarde, por volta de um ano e meio. É normal. Sendo assim, a preocupação com o desenvolvimento da fala só deve surgir após o primeiro ano de vida. Ou seja, não ache que porque seu sobrinho falou com 9 meses e o irmão com quase 11, que ele esteve atrasado durante um tempo. Esse foi o período de desenvolvimento dele, e está tudo bem.

A história muda totalmente de figura, porém, caso a criança tenha completado dois anos e ainda não consiga se expressar verbalmente. Em casos como esse, uma avaliação médica e fonoaudióloga se faz necessária para investigar possíveis problemas.

Meu filho não fala, quando devo procurar ajuda?

“Meu filho não fala! E agora?” Uma vez identificado o problema – ele não verbaliza palavras e tem 2 anos ou mais – e compreendido que a ajuda profissional é absolutamente necessária, o caminho para enfrentar possíveis problemas é muito menos penoso.  

Deste modo, após desvendar as causas que provocam o atraso, o pediatra vai encaminhar seu filho a um fonoaudiólogo que vai ajudar a criança a se desenvolver positivamente. Esse profissional é responsável pelos diagnósticos, prevenção e tratamentos relacionados à fala e à linguagem.

Para finalizar, entra em cena o trabalho de um segundo profissional: o terapeuta. Ele irá trabalhar com as crianças não só para a melhora das habilidades linguísticas, como também vai indicar aos pais uma série de exercícios que deverão ser feitos em casa.

Indícios de que seu filho possui problemas na fala

Os indícios de que uma criança não fala são diversos. Aqui estão os três principais:

  • Quando com um ano de vida a criança ainda não faz gestos como “tchau” com as mãos;
  • Se com um ano e meio ainda não compreende bem as palavras ou não imita sons;
  • Se aos dois anos não fala frases completas ou apenas imita os sons.

Causas mais comuns de atrasos na fala

Saiba quais são as principais causas de atraso na fala e confira como detectar e distinguir cada uma:

  • Orais

Geralmente, problemas na fala estão associados a problemas na boca, língua ou palato – divisão óssea e muscular entre as cavidades oral e nasal. Logo, para descartar essa causa é preciso levar a criança a um especialista.

  • Auditivas

A fala e a audição estão diretamente relacionadas. Sem audição não se fala. Por isso, se uma criança tiver um problema auditivo, não vai conseguir entender nada do que é falado ao seu redor. Nesse caso, erros nas articulações das palavras são comuns.

  • Orais – motores

Quando áreas do cérebro são atingidas por esse tipo de problema, normalmente ocorre a descoordenação entre língua, lábios e mandíbula.

6 exercícios para melhorar a fala de crianças com atraso na linguagem

A participação dos pais durante o tratamento de crianças com atraso na linguagem é fundamental para a melhora do quadro. Separamos 6 exercícios para fazer em casa com seu filho. Confira:

  • Faça cartões

Confeccionar cartões é uma ótima medida para que crianças com atraso na linguagem aprendam sons que não conseguem pronunciar. Na hora de confeccioná-los transforme tudo em uma grande brincadeira. Não se esqueça de recompensar seu filho quando ele pronunciar de maneira correta sons que estiverem nos cartões.

  • Espelho, um aliado

Crianças que possuem problemas de articulação apresentam dificuldade para pronunciar palavras e sons. Para ajudá-las a melhorar o quadro, um espelho pode ser de grande serventia.

Faça o exercício dessa maneira: mostre ao seu filho o movimento correto da boca e o som que acompanha esse movimento, enquanto ele o repete em frente a um espelho. Desta forma, seu filho vai entender como deve movimentar a boca nas palavras que são mais complicadas.

  • “O salto da rã”

Sim, o nome desse exercício é bem engraçado. O “salta da rã” serve para melhorar a fala e consiste em repetir uma palavra pelo menos seis vezes seguidas. Para fazer o exercício você vai precisar espalhar papéis em um cômodo, nos quais estarão escritas palavras para o seu filho treinar.

Feito isso, a criança deve ir saltando de um papel para o outro e quando pegar um papel deverá abrir e lê-lo. Para não se tornar cansativo, estabeleça um número de saltos por vez.

  • Bata papo com a criança

É certo afirmar que as habilidades de linguagem de uma criança têm mais chances de serem desenvolvidas se os pais ou familiares se comunicarem com elas frequentemente.

Com pessoas falando ao seu redor, a criança tem a chance de escutar novas palavras, aprendê-las e, consequentemente, ser capaz de se comunicar com mais facilidade.

  • Estimule a fala

Para estimular a fala de uma criança, o ideal é dar o que elas pedirem só se disserem a palavra adequada, não apenas utilizando gestos com as mãos. Isso serve de motivação e faz com que seu filho encontre uma forma de usar a linguagem para conseguir o que ele deseja.

  • Leia com ele

Leia histórias com seu filho. Além de melhorar o vínculo emocional entre pais e filhos, é também uma atividade que vai trabalhar novos vocabulários. Sem contar que as histórias também estimulam a criatividade e a imaginação da criança. Confira aqui a nossa lista de livros para crianças.

Ver nossos filhos passarem dificuldades nunca é fácil, mas com estímulo, dedicação e muito amor os empecilhos vão sendo superados um a um. Lembre-se: vai ficar tudo bem!

Siga-nos em nossas redes sociais para não perder nenhum conteúdo.

Facebook
Instagram
YouTube

Instituto Cris Poli

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *